A questão do plágio


Por 

O plágio é uma prática cada vez mais frequente e muito problemática. A mídia digital e a internet não só tornaram fáceis os processos de “copiar” e “colar”, mas também estão “redefinindo como os estudantes entendem o conceito de autoria”, como discutido em um artigo recente do The New York Times [1].

Plagiar é praticar roubo: consiste em “cometer furto literário, apresentando como sua uma idéia ou obra, literária ou científica, de outrem” e “usar obra de outrem como fonte sem mencioná-la” [2]. O site plagiarism.org lista os seguintes exemplos de plágio [3]:

  • apresentar ipsis litteris todo ou praticamente todo o trabalho de outra pessoa como seu;
  • copiar frases inteiras, palavras ou idéias de outros autores como se fossem suas;
  • não colocar uma citação entre aspas;
  • fornecer informação incorreta sobre a fonte de uma citação;
  • copiar a estrutura de uma sentença de uma fonte, mesmo mudando as palavras, sem citar a fonte;
  • copiar palavras ou idéias de uma fonte de forma que elas constituem a maior parte do seu trabalho, dando crédito ou não.

Os estudantes devem ter esses exemplos em mente e discutir a questão com seus orientadores. Afinal, segundo Stanley Fish, professor da Florida International University (Miami), para os estudantes “aprender as regras que regem o plágio é pior do que aprender as conjugações de verbos irregulares de uma língua estrangeira” [4].

O plágio não é só um problema para os estudantes. Recentemente um professor da USP foi demitido porque “liderou pesquisa que plagiou trabalho de outros pesquisadores” [5]. Segundo o pesquisador, “não houve plágio, mas lamentável erro de substituição de figuras pela minha ex-aluna de doutorado” [5]. Sem entrar no mérito deste caso, a afirmação do pesquisador é problemática, pois o pesquisador é, no fim das contas, responsável pela pesquisa e produção realizada sob sua orientação.

Os orientadores devem estar vigilantes para indícios de plágio por parte de estudantes, colaboradores e outros autores. O indício mais óbvio de plágio é a falta de consistência no texto: por exemplo, trechos bem escritos misturados com trechos com problemas gramaticais. Uma busca de alguns desses trechos pode rapidamente apontar a fonte que não foi propriamente citada e colocada entre aspas.

Ferramentas como o Turnitin (turnitin.com, iParadigms, LLC) comparam automaticamente os textos com diversas fontes online. Usamos o Turnitin regularmente para checar manuscritos e teses que recebemos para análise, inclusive manuscritos enviados por revistas científicas para revisão. Em várias ocasiões essa ferramenta nos ajudou a detectar casos de plágio.

Mais informações:

  • plagiarism.org
  • turnitin.com

Referências:

  1. T. Gabriel, “Plagiarism lines blur for students in digital age,” The New York Times, New York (2010). Disponível em: <http://www.nytimes.com/2010/08/02/education/02cheat.html>. Acessado em 22 de fevereiro de 2011.
  2. “Plagiar,” em Moderno Dicionário da Língua Portuguesa Michaelis, (Editora Melhoramentos Ltd., 2011). Disponível em: <michaelis.uol.com.br>. Acessado em 22 de fevereiro de 2011.
  3. “What is plagiarism?,” Disponível em: plagiarism.org. Acessado em 22 de fevereiro de 2011.
  4. S. Fish, “Plagiarism is not a big moral deal,” The New York Times, New York. Disponível em: <http://opinionator.blogs.nytimes.com/2010/08/09/plagiarism-is-not-a-big-moral-deal/>. Acessado em 22 de fevereiro de 2011.
  5. “USP demite professor por plágio em pesquisa,” Folha.com, São Paulo (20/02/2011). Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/saber/878368-usp-demite-professor-por-plagio-em-pesquisa.shtml> Acessado em 22 de fevereiro de 2011.

Contribuíram para este post: Emico Okuno e Stefanie Menusso.

Fonte: http://cienciapratica.wordpress.com/2011/03/01/a-questao-do-plagio/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s