Nojentas, mas úteis


Leitor da CH pergunta: “Qual é a importância ecológica das baratas urbanas? Elas trazem algum benefício para os humanos?”. Eduardo Fox, do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da UFRJ, responde.

Por: Eduardo Fox

Publicado em 18/08/2011 | Atualizado em 18/08/2011

Nojentas, mas úteisAs baratas desempenham papel fundamental na cadeia alimentar das cidades. O seu desaparecimento causaria um forte desequilíbrio nos ecossistemasurbanos. Portanto, por mais repulsivas que sejam, é melhor mantê-las entre nós. (foto: Angela Knipe/ Sxc.hu)

Pergunta enviada por Rafaela Junqueira, por correio eletrônico

As baratas são insetos muito diversos e abundantes e, por serem onívoras, ou seja, por comerem de tudo, têm papel vital como decompositoras de restos orgânicos. Além disso, elas fazem parte da dieta de muitos outros animais, como aves, aranhas, lacraias e escorpiões.

As baratas urbanas, em especial, são totalmente dependentes da presença dos seres humanos e muito importantes dentro da cadeia alimentar das cidades. Apesar de representarem apenas uma mínima porção das espécies existentes de baratas, cerca de 1%, elas são muito numerosas e o seu desaparecimento causaria um forte desequilíbrio nos ecossistemas urbanos.

“Esses insetos consomem rapidamente toneladas de fezes, cadáveres, restos alimentares e até papel, cigarros e plásticos”

Esses insetos consomem rapidamente toneladas de fezes, cadáveres, restos alimentares e até papel, cigarros e plásticos. Se sumissem, sofreríamos com um rápido acúmulo de resíduos humanos nos esgotos e cemitérios.

Por servirem de alimento a muitos predadores que fazem parte da fauna da cidade – como ratos e morcegos –, seu fim causaria também uma rápida desestabilização das populações animais.

Seria necessário um longo período de readaptação ecológica até que outro ser vivo ocupasse o nicho das baratas. Por isso, mesmo que você não goste delas, é mais sábio deixar que continuem habitando nossos esgotos, lixeiras e cemitérios.

Eduardo Fox
Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho
Universidade Federal do Rio de Janeiro

Texto originalmente publicado na CH 284 (agosto de 2011).

Fonte: http://cienciahoje.uol.com.br/revista-ch/2011/284/nojentas-mas-uteis/?searchterm=Nojentas,%20mas%20%C3%BAteis

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s