Como identificar se seu filho sofre bullying


Bullying na escola: pais têm papel fundamental para evitar a agressão!

Yahoo! Brasil – Bullying na escola: pais têm papel fundamental para evitar a agressão!

A criatividade das crianças permite imaginar um mundo de fantasias. Longe da realidade, é possível criar personagens e se divertir com eles. Mas, e quando as brincadeiras fogem do limite e começam a agredir física ou psicologicamente uma criança? A prática compulsiva de atos violentos interfere diretamente no desenvolvimento do seu filho. E identificar se ele está sofrendo o que os especialistas chamam de bullying não é uma tarefa tão simples quanto parece.

O primeiro passo é compreender se a criança está realmente sofrendo ataques pejorativos, considerados prejudiciais às relações. Segundo a psicanalista infantil Vera Zimmermann, professora do departamento de psiquiatria da Unifesp, piadas e apelidos são, na maioria dos casos, condutas naturais no convívio em grupo e não, necessariamente, uma prática agressiva.

“A partir dos sete anos, até os dez, em média, é comum passar por situações como essas. Muitas vezes, as palavras dos ‘amiguinhos’ parecem insulto, mas podem ser um alerta. Uma vez que a criança percebe tudo isso, ela tem a necessidade de se defender diante do grupo para se tornar respeitada”, esclarece a especialista, ao considerar que este nível de relação é saudável, faz parte da construção da personalidade.

O bullying, no entanto, é caracterizado quando há repetição dos atos dentro de relações desiguais de poder. “Torna-se prejudicial quando são condutas intencionais e repetitivas”, reforça a psicanalista, listando os principais sintomas de quem sofre este tipo de agressão: mal estar, inibição, tristeza, fuga do local, desânimo e baixo rendimento.

Tudo isso, unido ao apego com a mãe, fez a recepcionista Maria Lúcia Alcântara perceber que sua caçula estava passando pelo problema. “A criança é mais honesta ao demonstrar seus sentimentos. Percebi que minha filha não queria mais comer e descobri que estava sendo humilhada por estar fora do peso. Sinto-me culpada. Apesar de mostrar suas qualidades e incentivar um regime, sei que ela ficará marcada.”

Uma marca que pode ser reversível se os pais identificarem o bullying a tempo. O cuidado é peça chave para acabar com o problema, sobretudo na escola, onde os atos ocorrem fora da visão dos adultos e as vítimas dificilmente reagem. Este ambiente precisa ser analisado. Mas, antes de tomar qualquer decisão, é necessário saber qual a extensão da agressão, orienta a médica. “Primeiro, veja se a criança consegue se impor sozinha, depois verifique se será preciso mudar o ambiente no qual ela vive.”

Presença dos pais é o melhor remédio
Monitorar a escola é etapa fundamental para evitar que seu filho passe por constrangimentos. A presença dos pais, conversando com a direção e com os professores, é um bom remédio. No entanto, isso deve ser feito sem os colegas notarem para não começar outro processo de agressão moral. “O grupo tem de ser trabalhado a respeito das relações. Ter o apoio das pessoas e mudar este comportamento é essencial.”

O agressor é considerado pela psicanalista como um indivíduo de perfil fragilizado que precisa manter a própria autoestima diminuindo o outro. Sem compreender o quanto está prejudicando uma pessoa, ele pode causar traumas que, em casos avançados, requerem tratamento com especialistas. “O amparo psíquico pode ajudar a criança a fazer modificações. Neste nível, ela deve mudar completamente de ambiente e passar a conviver com outras pessoas”, sugere a médica.

Não é o caso da filha de Maria Lúcia, que aos 12 anos entendeu: para acabar com as piadas era preciso assumir suas características. “Ela está motivada, quer emagrecer. Compreendeu que isso não faz mal somente à sua autoestima, mas à sua saúde. Está conseguindo perder peso e fico feliz, menos culpada, por ajudar a minha filha a firmar sua personalidade.”

Fonte: http://br.mulher.yahoo.com/como-identificar-se-seu-filho-sofre-bullying-141016740.html

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s