Maçã: pecado é não comer


A maça estimula as glândulas digestivas e protege a mucosa gástrica (Foto: Divulgação/ABPM)A maçã é um dos primeiros sabores que provamos quando crianças. A gente cresce e a maçã continua fazendo parte do nosso cardápio, pois dificilmente alguém faz cara feia para ela. No entanto, muitos não a consomem como deveriam e deixam de aproveitar esse santo remédio natural. Também, não é para menos: dois exemplos – também da infância – distanciam a maçã da turma do bem. Primeiro, foi taxada de fruto proibido, depois, foi usada como veículo para envenenar a Branca de Neve. Mas nada disso faz sentido. A maçã é uma fruta completa e quase milagrosa.

De acordo com Emy Takahashi, nutricionista da Clínica Deckers, na maçã existem proteínas, carboidratos, lipídeos, vitaminas e minerais. São tantos os seus benefícios para a saúde que a fruta pode ser enquadrada como um alimento funcional. Não sabia? Então surpreenda-se mais.

A maçã é um excelente alimento para começar o dia. “Em jejum ela tem um aproveitamento maior dos nutrientes”, ressalta Emy. As vitaminas do complexo B, por exemplo, ajudam a regular o sistema nervoso, o crescimento, evita problemas de pele, do aparelho digestivo e queda dos cabelos. A presença da vitamina C na fruta está longe de ser como na acerola, mas a quantidade pode ser bem considerável, dependendo do tipo da maçã: a Gala pode fornecer até a metade de toda a vitamina C que você precisa ao longo do dia. Outros tipos oferecem até 14% da ingestão diária recomendada. O fósforo previne a fadiga mental, além de contribuir para a formação de ossos e dentes. O ferro é super importante na formação do sangue. A maçã é um excelente alimento complementar que favorece especialmente a assimilação do cálcio. O alto teor de potássio contido na polpa da fruta faz, ainda, eliminar o sódio excedente e, consequentemente, o excesso de água retida no corpo.

Suculenta e ácida, a maçã estimula as glândulas digestivas e protege a mucosa gástrica. Além disso, é muito rica em substâncias chamadas flavoides, em especial a quercetina. Essas substâncias diminuem a oxidação do colesterol, impedindo que ele se acumule nas artérias. “A quercetina pode contribuir contra a formação de coágulos no sangue”, ressalta Emy. O tipo Gala abriu vantagem por oferecer mais quercetina, impedindo com muita eficácia a absorção do colesterol no intestino. Uma pesquisa da Universidade da Flórida (EUA) afirmou que comer uma maçã por dia evita o acúmulo de colesterol ruim, o LDL, nos vasos sanguíneos em até 25%.

A fruta tem a fama de causar prisão de ventre. No entanto, a maçã contém grande quantidade de fibra – uma unidade média possui, aproximadamente, quatro gramas de fibra -, o que ajuda a melhorar o funcionamento do intestino. A pectina, a principal fibra presente na maçã, é solúvel e ajuda na redução da prevenção de prisão de ventre. Quer mais? A maçã é um desinfetante intestinal em razão do ácido málico que possui, pois ele neutraliza a ação dos germes patogênicos.

A maçã não é calórica – em média há 64 calorias em uma unidade média – e, de acordo com Emy, como a maioria das frutas, é aliada para uma dieta balanceada. Uma pesquisa feita pela Universidade da Pensilvânia (EUA) também colocou a fruta na lista das amigas da boa forma já que os estudos revelaram que comer uma maçã 15 minutos antes das refeições é cinco vezes mais eficiente que tomar inibidor de apetite. Outra coisa: o ácido ursólico presente na maçã está relacionado a um risco menor de obesidade. Isso porque ele aumenta a queima de calorias e o desenvolvimento de músculos e massa magra.

Mais um ponto positivo para a maçã é a presença de frutose, um tipo de açúcar que é absorvido de forma mais lenta pelo organismo em relação à sacarose (açúcar de cana usado diariamente). Isso traz benefícios também para as pessoas diabéticas: elas podem comer uma maçã diariamente sem aumentar os níveis de glicose do sangue.

Os tipos mais comuns

As maçãs não são originárias do Brasil mas alguns gêneros se adaptaram muito bem por aqui. Atualmente, cerca de 90% da produção nacional é dos tipos Gala e Fuji. No entanto, existem outras espécies consumidas por aqui. Confira a lista da Associação Brasileira de Produtores de Maçã – ABPM:

Fuji

Origem: Japão

Características: Bicolor, tipicamente rajada de verde claro e vermelho. Polpa crocante, suculenta e sabor levemente ácido

Calorias: 56 kcal

Boa para: Sobremesas como doces, tortas e geleias

Melhor época para comprar: De junho a janeiro

Gala

Origem: Nova Zelândia

Características: Coloração avermelhada sobre fundo amarelo. Polpa mais macia e açucarada

Calorias: 63 kcal

Boa para: molhos, purês e sucos

Melhor época para comprar: De fevereiro a setembro

Golden

Origem: EUA

Características: Coloração amarelo dourado na maturação. Suculenta, crocante e doce

Calorias: 58 kcal

Boa para: tortas e saladas

Melhor época para comprar: De março a outubro

Granny Smith ou Verde

Origem: Austrália

Características: Coloração verde. É mais ácida que a Golden, porém crocante e suculenta

Calorias: 65 kcal

Boa para: saladas e assados

Melhor época para comprar: De outubro a abril.

Red ou Argentina

Origem: EUA

Características: Coloração avermelhada e brilhante. Sabor doce e de fácil digestão. Sua polpa é pouco suculenta e a textura, farinhenta

Calorias: 65 kcal

Boa para: geleias, molhos e purês

Melhor época para comprar: De setembro a março.

Como já deu para perceber, a fruta pode ser consumida crua, cozida, assada, pode ser usada no preparo de sucos, tortas, saladas, geleias, bolos. Para total aproveitamento dos nutrientes, o ideal seria tirar a fruta do pé. Como isso não é muito comum, o melhor é consumir a fruta inteira e com casca. No entanto, exceto em caso de cultivo em pomares orgânicos, a maçã absorve pesticidas e agrotóxicos. Por isso, Emy faz um alerta: “Não se esqueça de higienizar bem para evitar problemas”, aconselha.

E, por falar em casca, ela é muito usada para fazer chás. A nutricionista explica que a bebida não tem contraindicação e pode ser consumida todos os dias. As substâncias antioxidantes, presentes tanto na casca quanto na polpa, são capazes de preservar as células dos danos provocados pela ação dos radicais livres; com isso retardam o envelhecimento e protegem o organismo de uma série de doenças, inclusive o câncer. Outro benefício associado aos antioxidantes é a prevenção de problemas respiratórios, incluindo crises de asma. Uma pesquisa feita pela Universidade de Nottingham, Inglaterra, mostrou que cinco maçãs por semana ajudam a melhorar a capacidade respiratória e ainda protegem os pulmões. A maçã verde possui, ainda, clorofila, que favorece a oxigenação celular.

Danadinha essa maçã! Como se já não bastassem todos os benefícios, ela ainda age como uma escova de dentes natural. Morder e mastigar a fruta estimula as gengivas e aumenta a quantidade de saliva e o resultado disso é a diminuição do número de bactérias na boca e, consequentemente, o combate às cáries. Mas isso não significa abandonar a escova de dente e o fio dental, ok? A fruta também possui uma propriedade adstringente que auxilia a garganta e as cordas vocais.

Diversas lojas especializadas já oferecem opções de maçã desidratada. Segundo Emy, essa é uma excelente opção para um lanche pequeno, no meio da tarde. Mas há que se prestar atenção no processo utilizado para a desidratação da fruta. “Se for pelo processo de dessecação – retirada a água do alimento pelo aumento de temperatura -, se perde mais nutriente do que no processo de liofilização (secagem a frio)”, finaliza.

Fonte: http://br.mulher.yahoo.com/ma-pecado-n-o-comer-124000504.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s