Como descobrir quais alimentos estão te fazendo mal?


Embora as alergias alimentares sejam relativamente raras (afetam cerca de 5% da população mundial), as intolerâncias alimentares são bastante comuns. Não é difícil conhecer um parente ou amigo que possua restrições na dieta por causa dessas intolerâncias, que se manifestam via de regra com sintomas como prisão de ventre, dificuldade em engolir, azia, inchaço e dores de cabeça. Mas como você faz para descobrir quais alimentos podem afetar você?

Para muitos problemas alérgicos e intolerância alimentar, a médica Amy Shah, especialista em Medicina Interna, Alergia e Imunologia, sugere a seus pacientes que cumpram uma dieta de restrição alimentar que varia de uma semana a um mês. “Depois de seguir este plano, muitos deles apresentam perda de peso, menos sintomas indesejados de menopausa ou TPM, diminuição do refluxo ácido, mais energia, sono de melhor qualidade, uma coloração mais viva da pele, entre muitos outros efeitos. Até eu fiquei surpresa no início”, diz.

Shah relata que, depois de observar muitos de seus pacientes terem estes efeitos colaterais positivos, a própria médica resolveu experimentar a dieta. Um mês depois, ela afirma ter chegado à conclusão de que o melhor para ela seria “parar de comer alguns destes alimentos de uma vez por todas”. Ou seja, mesmo que seu organismo nunca tiver manifestado claramente que não consegue lidar muito bem com alguns alimentos, quando essas comidas desapareceram da dieta, seu corpo agradece.

A médica ressalta, no entanto, que as alergias e as intolerâncias alimentares são duas situações bem distintas. A alergia alimentar é uma reação imunológica imediata, geralmente resultando em aperto na garganta, urticária e até anafilaxia. Mesmo uma quantidade microscópica de algum ingrediente em particular pode provocar uma reação séria, com risco de vida para a pessoa. Se você acha que tem uma alergia alimentar, Shah sugere que você consulte um médico imediatamente e não tente se autodiagnosticar devido à potencial gravidade do caso.

A intolerância alimentar, por outro lado, é geralmente uma reação retardada que pode causar problemas intestinais ou outros sintomas. Esta é uma área em que muita pesquisa está sendo conduzida sobre o sistema imunológico e outros mecanismos. Pesquisadores têm encontrado cada vez mais doenças que são afetadas pelos alimentos que comemos. Ou seja, estas intolerâncias alimentares podem causar todos os tipos de sintomas que vão desde dores de cabeça a inchaço abdominal.

Para descobrir a quais alimentos você pode ser intolerante, a médica Amy Shah desenvolveu um plano de eliminação de alimentos constituído de oito etapas que você pode fazer sozinho. De acordo com ela, o padrão utilizado neste experimento é muito confiável e os resultados obtidos são melhores do que com exames de sangue (cuja utilização para intolerâncias alimentares é controversa e não é aprovada pelos órgãos competentes):

  1. Tente ficar longe de laticínios, trigo, soja e ovos durante de duas a três semanas. Isto inclui iogurte, queijo, soro de leite e alimentos processados que utilizam o ovo como um de seus ingredientes.
  2. Adicione novamente à sua dieta um item acima de cada vez, com um espaço de tempo de três dias entre eles.
  3. Em seguida, pare de comer amendoim, mariscos e milho também por duas ou três semanas. Lembre-se de ler os rótulos dos produtos que você costuma consumir e perguntar os ingredientes dos pratos nos restaurantes.
  4. Inclua-os de volta um de cada vez com o mesmo intervalo de três dias.
  5. Remova de seu cardápio os frutos secos (como amêndoas, nozes, castanha de caju e do Pará etc) e todos os peixes por duas ou três semanas.
  6. Readicione os alimentos um a um com um espaço de tempo de três dias entre eles.
  7. Elimine todos os alimentos ou bebidas que contenham conservantes como o glutamato monossódico, açúcares artificiais e corantes artificiais durante uma semana. Esta é provavelmente a parte mais difícil do programa, porque este grupo inclui refrigerantes, a maioria das bebidas alcoólicas e lanches, mas é só por uma semana!
  8. Volta a consumir (se quiser) os alimentos acima, ainda com a separação de três dias entre eles.

As recomendações são de que você remova permanentemente os alimentos que causem sintomas como inchaço, dor nas articulações, confusão mental ou constipação intestinal. A teoria que existe por trás desse programa de alimentação é de que certos alimentos podem causar inflamação no intestino, nas articulações ou estômago. Ao adicionar um alimento de volta, caso você note que estes sintomas estão de volta, você terá identificado um ingrediente que não deve mais fazer parte da sua dieta.

Normalmente, leva-se pelo menos duas semanas para se notar qualquer diferença em relação a estes sintomas. Shah lembra que quanto maior for o período “de duas a três semanas”, melhores serão os resultados. “Se, depois do teste, você acha que pode ter uma alergia fatal ou se ainda estiver confuso, visite um alergista imediatamente. Mas se você for capaz de identificar os alimentos que lhe causam problemas desconfortáveis e simplesmente parar de ingeri-los, o seu corpo vai te agradecer prontamente”, explica a médica.

Fonte: http://hypescience.com/como-descobrir-quais-alimentos-estao-te-fazendo-mal/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s