Como escolher um candidato?


Nas próximas eleições, 25 mil brasileiros serão candidatos a algum cargo. Disputam menos de 1.500 postos eletivos _Presidência e vice-presidência da República, 27 vagas no Senado, 513 na Câmara dos Deputados, 27 governos estaduais e centenas de cadeiras de deputados estaduais. É difícil separar os sérios, competentes e mais bem preparados.

Um dos pais da ciência política americana, Arthut Fischer Bentley escreveu “The Process of Government” (O Processo de Governo, obra sem tradução brasileira), em 1908. É um clássico sobre o entendimento de como funciona essa entidade abstrata chamada governo. Bentley escreve que as forças políticas sempre camuflam interesses. O maior ou menor progresso de alguma coisa é estimulado pelo poder de diferentes grupos. Ideais e ideias modificam o curso das coisas, a partir do estímulo de grupos de interesses. Governantes, partidos, atores políticos e poderes constituídos são meios pelos quais operam os grupos de interesses.

Nesse emaranhado, fica difícil posicionar-se. Quando questionados por pesquisadores sobre em quem pretendem votar, 54% dos eleitores não têm um candidato na ponta da língua, de acordo com o Datafolha mais recente.

Grandes empresas têm em seus manuais de recursos humanos dicas de perguntas para selecionar os melhores candidatos. Algumas perguntas que podem ser feitas estão abaixo. Estabelecem um método para uma avaliação de candidatos. Podem ajudar na sua escolha:

Procure as respostas nos discursos, entrevistas e propagandas dos candidatos. Ou questione diretamente, se tiver a oportunidade de fazê-lo.

Como avaliar um candidato:

– O candidato fala mais sobre si ou do que pretende fazer?
– O candidato fala mais sobre como são os outros candidatos ou sobre o que eles fizeram?
– Quais as propostas imediatas do candidato? E quais são suas propostas para o futuro?
– Qual o momento mais difícil da história de vida do candidato? Como agiu? Como se justificou?
– Em que o candidato se diz diferente dos demais? Em que ele é diferente dos demais?
– Quais as qualidades do candidato? É empenhado e dedicado? Responsável? Criativo? Competente? – Tem iniciativa?
– Quais os defeitos do candidato? Não cumpre o que diz? Não tem realizações? Tem bens de origem duvidosa? Mente ou muda de opinião com frequência? Tem vida pública incoerente?
– Qual avaliação que faz do mandato mais recente do candidato? O que deixou de marca positiva? E negativa?
– Que projeto liderou? Com que resultados?
– Qual a visão que pessoas que pensam diferente de você têm do candidato? Em que você concorda ou discorda delas?
– De que forma o candidato busca o conhecimento e o aperfeiçoamento? Ou ele está no mesmo patamar há muitos anos?
– Como os amigos do candidato se referem a ele? Que defeitos e qualidades apontam?
– Qual a decisão mais importante que o candidato tomou?
– O que você pode descobrir hoje sobre o candidato e que não sabia cinco anos atrás?

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/blogs/plinio-fraga/como-escolher-um-candidato–113753230.html

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s