Quando o sexo começou a existir?


Sex? It all started 385 million years ago

A resposta é incrivelmente antiga: 385 milhões de anos atrás.

A ciência se intriga com o ato sexual há muito tempo. Enquanto algumas espécies são capazes de se reproduzir sozinhas, outras precisam de um companheiro e do sexo para ter descendentes.

Por quê? Não seria mais fácil para a sobrevivência da espécie se todo mundo pudesse ter filho sem depender de mais nada ou ninguém?
Enquanto essa questão continua a ser complexa demais para ter uma resposta simples, pesquisadores finalmente parecem ter descoberto quando na história o sexo começou a existir (embora não fosse exatamente como o praticamos hoje).

Cerca de 385 milhões de anos atrás, nossos ancestrais muito distantes, peixes chamados de placodermos, desenvolveram pela primeira vez a arte da relação sexual (calma, não estamos insinuando que os humanos vieram diretamente de peixes. Esse é apenas um animal primitivo que evoluiu para outros carregando essa característica do sexo, que finalmente chegou até nós).

Sabia-se que placodermos eram os mais antigos e primitivos precursores dos vertebrados conhecidos. Agora, eles têm um lugar ainda mais honroso no livro da vida.

A descoberta

Microbrachius dicki, uma espécie de placordermo, é primeira conhecida a copular. Ou seja, esse foi o primeiro animal, de que temos conhecimento, que realizou fertilização interna.

Com aproximadamente oito centímetros de comprimento, o peixe vivia em habitats na atual Escócia, onde o primeiro espécime foi encontrado em 1888, na Estônia e na China.

Os machos tinham membros genitais ósseos em forma de L que transferiam esperma para dentro da fêmea. O casal se emparelhava para juntar seus órgãos masculino e feminino, a fim de copular.

Microbrachius significa ‘bracinhos’, mas os cientistas têm confundido durante séculos para que serviam esses braços ósseos “, disse John Long, professor de paleontologia da Universidade Flinders, em Adelaide, na Austrália. “Nós resolvemos este grande mistério: eles estavam lá para o acasalamento, para que o macho pudesse posicionar seu órgão na área genital feminina”.

Segundo Long, com os “braços” interligados, estes peixes mais pareciam estar dançando do que acasalando.

Um placodermo que vive em muitos animais

Até agora, pensava-se que a fertilização interna tinha ocorrido pela primeira vez muito mais tarde na história evolutiva dos vertebrados.

Os placodermos foram extintos cerca de 360 milhões de anos atrás. As criaturas tinham características como mandíbulas, dentes e membros que são vistos até hoje em répteis, aves e mamíferos, incluindo seres humanos.

Se o novo estudo estiver certo, então, até os braços ósseos do peixe representam características importantíssimas presentes nos animais atuais. Tudo indica que, ao longo de centenas de milhões de anos, tais “bracinhos” evoluíram para o pênis.

Fonte: http://hypescience.com/quando-o-sexo-comecou-existir/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s