Arquivo da categoria: Educação

Qual é seu estilo de aprendizagem?


Sempre discutimos muito os estilos de aprendizagem e ao longo dos anos já  tem havido inúmeras ideias e teorias ao respeito. Por exemplo, os antigos gregos pensavam que o Deus Hermes dava uma quantidade determinada de inteligência a cada pessoa e que a inteligência era essencialmente um aspecto da sua sorte. No entanto, as teorias modernas não são tão drásticas. A seguir, examinaremos as teorias ao redor de cada um dos estilos de aprendizagem e como identificar qual deles se adapta melhor a cada um e com isso podemos ajudá-los a estudar de uma maneira mais efetiva.

Uma das principais teorias dos estilos de aprendizagem é a teoria VARK (pelas suas siglas em inglês que se referem às palavras visual, auditive, reading e kinesthetic). A teoria VARK divide estudantes em quatro  categorias:

  1. Visual
  2. Auditiva
  3. Leitura/ Escrita
  4. Cinestésico

Antes de começarmos a discutir o que cada uma dessas categorias implica, é importante esclarecer que estas são apenas preferências de aprendizagem – nenhum método é eficiente sozinho e quando combinadas duas teorias podem ter um resultado ainda mais efetivo.

IMG_4029.JPG

1) Visual:

Os estudantes com o estilo de aprendizagem visual não são bons com textos escritos mas podem assimilar bem imagens, gráficos, diagramas, vídeos e outros materiais de aprendizagem desse estilo. Os estudantes visuais também têm a tendência de desenhar o seu modo de pensamento como uma maneira de comunicar as suas ideias tanto a si mesmos como a dos outros.

Dicas: As aulas online ou vídeos são uma boa maneira de começar a estudar em casa. Use imagens para te ajudar a lembrar de certas ideias ou conceitos. Usar Mapas Mentais pode ser uma forma intuitiva para representar um fluxo de pensamento e o uso de Flashcards com imagens pode ser muito útil no estudo e memorização.

2) Auditiva:

Este estudantes aprendem melhor quando ouvem seja uma vídeo aula ou quando escutam músicas para estudar. Esse tipo de aprendizagem também favorece  a fixação do conteúdo na sala de aula ou o aprendizado através de vídeo-aulas. Estes estudantes são geralmente mais lentos a ler do que os estudantes de outros estilos de aprendizagem; muitas vezes preferem ouvir em vez de tomar notas.

Dica: De todas os estilos talvez seja a que mais se ajusta ao modelo tradicional de estudo na sala de aula. E para render ainda mais em seus estudos fora de sala de aula esses alunos podem gravar as aulas para rever o conteúdo posteriormente ou complementar os estudos com vídeos disponíveis na internet. Uma dica também é incluir vídeos ou arquivos de voz as suas anotações.

3) Leitura/Escrita:

Estes estudantes aprendem melhor lendo ou escrevendo pois se sentem extremamente confortáveis com informações que são apresentadas num formato textual tais como listas, livros ou manuais. Eles costumam tomar notas palavra-por-palavra e aprendem melhor com professores que incluem muita informação nas frases que pronunciam. Quando apresentados com as informações visuais, eles  beneficiam transferindo a informação em texto, especialmente em listas.

Dica: Além de tomar notas na aula, a quantidade de recursos online disponíveis para aqueles que estão dispostos a ler/escrever é impressionante. Para deixar as suas anotações mais interessantes você pode incluir vídeos, links e imagens e deixá-las mais completas.

Ler e reler as anotações notas dá uma vantagem significativa por que  ajuda com a recordação de conteúdo maís rápido.

4) Cinestésico:

Esse tipo de aprendizagem exige prática e movimento. Este tipo de estudante precisa de estimulo externo, caso contrário, pode perder interesse. O pensamento normalmente é amplo, fazem anotações de acordo com seu raciocínio e não normalmente o que o professor diz em sala de aula.

Dica: Sempre que seja possível, procure organizar as informações nem que seja a sua maneira, procure também exercitar o conhecimento, fazer exercícios faz com haja maior interesse pela matéria. Para estudar bem, deve-se criar um ambiente imersivo se for possível.

 

***************

Cada estudante pode combinar dois ou mais estilos mesmo que haja um predominante. O melhor é que sabendo as vantagens de cada um, o estudante pode, e deve explorar melhor cada uma delas.  Além disso, quando os estudantes têm uma compreensão mais clara de como querem receber a informação, o professor/leitor pode reagir em consequência. E quando tomamos em conta as nossas preferências de aprendizagem para decidir o ambiente de aprendizagem, nós como estudantes nos envolvemos mais, isso só pode ser uma coisa boa.

Fonte: https://medicina10blog.wordpress.com/2016/12/15/estilos-de-aprendizagem-descubra-qual-e-o-seu/

Anúncios

Pirâmide da aprendizagem


Imagem2
O psiquiatra americano William Glasser (1925-2013) aplicou sua teoria da escolha para a educação. De acordo com esta teoria, o professor é um guia para o aluno e não um chefe .
Glasser explica que não se deve trabalhar apenas com memorização, porque a maioria dos alunos simplesmente esquecem os conceitos após a aula. Em vez disso, o psiquiatra sugere que os alunos aprendem efetivamente com você,  fazendo .
Além disso, Glasser também explica o grau de aprendizagem de acordo com a técnica utilizada.
Esta é a pirâmide de aprendizagem:
Imagem1
“A boa educação é aquela em que o professor pede para que seus alunos pensem e se dediquem a promover um diálogo para promover a compreensão e o crescimento dos estudantes” (William Glasser)

5 maneiras de saber se seu filho será bem sucedido na vida


Essa é uma resposta que muitos pais gostariam de ter: Seu filho está destinado ao sucesso… ou condenado ao fracasso?

Felizmente há alguns testes fáceis e rápidos que podem ajudá-lo a saber. Alguns deles podem ser feitos antes da criança ter idade para falar.

Ver as imagens

Pode ser possível dizer o quão bem sucedida será uma criança desde o momento que ela nasce, sugeriram os pesquisadores do King College de Londres.

Devemos observar que tais testes são baseados na ciência, não uma regra absoluta. Eles apenas sugerem probabilidades.

O teste do dinheiro

Ver as imagens

Um simples teste psicológico pode prever se as crianças se envolverão com o crime, dizem investigadores suecos.

Basta oferecer para a criança em questão uma pequena recompensa agora ou uma maior daqui a um mês.

Os pesquisadores suecos descobriram que meninos de 13 anos de idade que não conseguem resistir a uma gratificação imediata tinham um “risco significativamente maior de se envolver com o crime mais tarde.”

Pesquisadores da Universidade de Estocolmo pesquisaram a ficha criminal de 6.749 jovens, aos quais foi oferecido £75 (libras) na hora ou £750 dentro de cinco anos (a pesquisa foi feita em 1966).

Os pesquisadores descobriram que as crianças que insistiram na recompensa imediata se mostraram muito mais propensas a cometer crimes.

O teste da uva passa

Ver as imagens

Um simples teste de 5 minutos pode prever o futuro acadêmico do seu bebê de apenas 20 meses de idade, afirmam os cientistas.

O teste envolve colocar uma uva passa sobre a mesa e dizer para a criança não comê-la até receber permissão.

Os cientistas descobriram que as crianças que não conseguiram resistir ao teste se saíram pior em testes de aptidão acadêmica sete anos mais tarde.

A Warwick Medical School examinou 558 crianças entre 25 e 41 semanas de vida, descobrindo que crianças muito prematuras eram mais propensas a comer a uva passa antes da hora.

O autor do estudo, Dieter Wolke, da Warwick Medical School, disse: ‘Um teste que leva apenas 5 minutos representa uma nova e promissora ferramenta para prever atenção aos regulamentos e aprendizado em crianças.’

O teste da ajuda

Ver as imagens

Pais insistentes precisam tomar nota desse aqui: o mais importante para ensinar a crianças mais novas são habilidades sociais, incluindo a capacidade de compreender os sentimentos das outras crianças e cooperar, dizem os pesquisadores do estado da Pensilvânia.

Os pesquisadores observaram mais de 700 crianças americanas do berçário até os 25 anos de idade e descobriram que jovens com habilidades sociais desenvolvidas estão mais propensos a serem mais academicamente graduados e terem melhores empregos.

“O estudo mostrou que ajudar crianças a desenvolver habilidades sociais e emocionais é uma das coisas mais importantes que podemos fazer para prepará-las para um futuro saudável”, disse Kristin Schubert da Robert Wood Johnson Foundation, que financiou a pesquisa.

“Desde a tenra idade, essas habilidades podem determinar se uma criança vai para a faculdade ou para prisão, bem como se elas estarão empregadas ou viciadas no futuro.”

O teste da contagem

Ver as imagens

Crianças que começam na escola já com habilidades básicas de matemática tendem a ter um melhor futuro acadêmico em TODAS as matérias.

Pesquisadores da Universidade de Northwestern analisaram as carreiras acadêmicas de 35.000 crianças em idade escolar, inclusive crianças do Reino Unido.

Eles descobriram que crianças que já dominam matemática básica antes de começar na escola tendem a ir melhor nos anos subsequentes.

O professor Greg Duncan da Universidade de Northwestern diz: “A importância de se aprender matemática precocemente, desde o conhecimento dos números, sua ordem e outros conceitos rudimentares, é crucial para o sucesso acadêmico.

“O domínio precoce da matemática prevê realizações acadêmicas, não só na matemática, como também em outras áreas do saber.”

O teste de DNA

Ver as imagens

Na verdade, desde o momento que a criança nasce, é possível saber se ela está destinada ao sucesso.

Pesquisadores desenvolveram uma pontuação poligênica, com base em 74 variantes genéticas que têm um papel no desempenho educacional. Aparentemente, essa pontuação pode prever o sucesso acadêmico.

Mais de 10% do desempenho acadêmico de uma pessoa de até 16 anos se deve ao DNA. Os pesquisadores acreditam que o teste pode predizer o nível de dificuldade que uma criança terá nos estudos.

Saskia Selzam, psicóloga do King College de Londres disse: “Acreditamos que muito em breve, os testes poligênicos serão usados para identificar indivíduos em maior risco de dificuldades de aprendizagem.”

“Através da pontuação poligênica, descobrimos que quase 10 por cento das conquistas acadêmicas das crianças e adolescentes se devem ao DNA.”

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/5-maneiras-de-saber-se-seu-filho-ser%C3%A1-bem-sucedido-080140190.html

Em contínua construção…

%d blogueiros gostam disto: